sexta-feira, 23 de julho de 2021

A AASA/BA, vence na justiça a prática abusiva da Caixa Econômica federal comete contra os ACS e ACE de Camaçari

Após iniciarmos as primeiras ações contra abusos cometidos pela Caixa Econômica Federal em face dos servidores do Município de Camaçari, já começamos a colher os frutos: Vencemos a primeira ação na Justiça contra a CEF.

"Essa decisão é muito importante", afirma a Vice Presidente da AASA/BA, Ticiane Pinheiro, e continua: "é uma forma não somente do filiado ter o seu direito garantido, mas sim de das um basta nos abusos cometidos pelo Banco, que no momento de fragilidade o servidor fica refém de aceitar tudo o que o banco obriga a pessoa assinar", finaliza Pinheiro. 

Qual é o objetivo da Ação Judicial?

A ação basicamente busca um dano moral pelas práticas promovidas pelo banco principalmente na hora mais frágil do servidor: a necessidade de pedir um empréstimo consignado, os bancos obrigam ao servidor a assinar seguros e muitas vezes sem o seu consentimento.

Por essa razão a AASA/BA, juntamente com o excelente escritório de Dr. Jerônimo Mesquita, está promovendo a ação judicial contra o banco, e já temos alguns processos em andamento. Abaixo vamos esclarecer algumas dúvidas.

Quem pode ingressar com ação?

Todo e qualquer servidor público municipal de Camaçari que tenha requerido empréstimo ou refinanciamento do tipo consignado EM QUALQUER BANCO, desde que seja observado as condições necessárias que serão apreciadas quando o servidor for levar a documentação solicitada.

Qual valor inicial pago para dar entrada no processo?

Não tem valor inicial. O custo é R$ 0,00! O que é cobrado, EM CASO DE ÊXITO, são os honorários com uma porcentagem do valor da causa. Mas se perder, o servidor não paga honorário para o advogado. Em suma, é um contrato de risco: se a parte vencer o advogado vence.

Para ingressar com a ação judicial promovida pela AASA/BA, tem que se filiar a entidade?

Sim. Todo e qualquer servidor que tenha interesse em ingressar com as ações judiciais promovidas pela AASA/BA, tem que se filiar a entidade, porque é a AASA/BA, que assume os custos para que os seus filiados não necessitem pagar qualquer tipo de entrada ao advogado.

Quem pode se filiar a AASA/BA?

Todo e qualquer servidor Municipal de Camaçari

Sou filiado(a) a AASA/BA e meu nome não está relacionado na lista. O que fazer?

Entre em contato enviando uma mensagem através do WhatsApp (71) 99406-1877 e veja se não está faltando algum documento, ou CLIQUE AQUI e seja direcionado para o WhatsApp da AASA/BA.

Me interessei sobre o assunto, como faço para saber maiores informações e me dirigir a AASA/BA?

Para se filiar a AASA/BA, é muito simples, basta agendar previamente CLICANDO AQUI, e escolher em qual sede tem preferência: na nossa sede situada em Camaçari clique para acessar o mapa (que fica acima do Agrocampo, sala 102, atrás da feira), ou nossa sede em Salvador (que fica próximo a estação da Lapa). Basta clicar em cada uma delas que será direcionado ao endereço escolhido.

Lembrando que devido as medidas de restrição impostas pelo novo coronavírus, os atendimentos devem ser previamente agendados CLICANDO AQUI!

Por essa razão, não perca tempo e não fique com seu direito tolhido. Se filie a AASA/BA e garanta seus direitos.

Nosso corpo jurídico orienta toda e qualquer causa do nosso filiado gratuitamente!

FILIE-SE A AASA/BA!

0 comentários:

Postar um comentário